Suggestiva | Releases

Releases

 

PSICÓLOGOS AJUDAM ALUNOS NA SUPERAÇÃO DO MEDO DE DIRIGIR

DIA DO PSICÓLOGO - PROFISSIONAIS DA DIRIGINDO BEM AJUDAM ALUNOS A SUPERAREM O MEDO DE DIRIGIR

Muitos condutores habilitados têm medo de dirigir, alguns temem apenas situações específicas de direção, enquanto outros têm pavor simplesmente de sentar atrás do volante. Por isso, a Dirigindo Bem usa uma metodologia que combina aulas práticas de direção com sessões com psicólogos que os ajudam a entender e superar este medo. E neste Dia do Psicólogo, comemorado em 27 de agosto, a franquia ressalta a importância deste profissional no estudo do gerenciamento das emoções e comportamentos para superação dos medos, ataques de pânico ou ansiedade na direção.

 A fobia de dirigir é quase sempre acompanhada de fortes emoções e respostas físicas que tornam a tarefa de conduzir ainda mais difícil. Alguns motoristas têm receios específicos, como dirigir em estradas, pontes, estacionar em pequenos espaços, se perder, se envolver em um acidente, assumir responsabilidades profissionais que dependem da condução de veículos e incontáveis ​​outros cenários. Então, se o medo o paralisa, limita e restringe a pessoa é preciso procurar instrução adequada.

Há 18 anos, a Dirigindo Bem já contribuiu para que mais de 150 mil alunos voltassem a dirigir combinando aula teórica e prática. Com assistência profissional e trabalho duro, não há razão para se tornar um prisioneiro do medo. A Psicóloga Érika Teixeira fica imensamente feliz quando de forma ocasional encontra algum aluno já formado na franquia dirigindo e buzina para ela. Érika destaca que muitas vezes, outras fobias podem estar ligadas ao medo de dirigir, como a Agorafobia, vagamente definida como o medo de ficar preso quando ocorre um ataque de pânico, isso leva a pessoa a evitar situações que parecem ameaçadoras. Dirigir é um dos principais grupos em que se manifesta este transtorno. Pontes, túneis e longos trechos desertos da estrada são particularmente difíceis para quem tem Agorafobia.

“Outros têm ansiedade de desempenho, afinal dirigir é uma grande responsabilidade. Não apenas você deve gerenciar sua própria segurança, mas a de seus passageiros e outros na estrada. Aqueles que sofrem de medo do palco ou outros receios relacionados ao desempenho podem ficar desconfortáveis confiando em suas próprias habilidades de direção. O medo pode aumentar quando os passageiros estão presentes, especialmente para aqueles com fobia social. Temos técnicas para trabalhar estes problemas”, comenta Érika.

A aluna Aline Cristina Lázaro, 31 anos, está fazendo aulas. Ela procurou o centro de treinamento de habilitados porque há uns 3 anos estava no banco do passageiro e o pai estava dirigindo o carro da família e um caminhão bateu no veículo deles. Antes desta fatalidade, ela dirigia, contudo depois ficou com medo e sem dirigir por um tempo, até que neste ano, seu pai faleceu de um câncer. Ela viu a necessidade da mãe que já sofreu AVC para se locomover e decidiu voltar a dirigir para ajudá-la.  “O atendimento psicológico está sendo essencial. Senti que as pessoas precisam de mim e estava com um carro na garagem e eu não dirigia. Além da minha mãe, meu namorado também amputou a perna, ambos precisam de auxílio na locomoção. O ato de dirigir não é um comodismo, é uma necessidade. Logo, farei as aulas no meu carro, mas ao conduzir o veículo da Dirigindo Bem com o gestor e tendo o suporte da psicóloga, vejo que estou vencendo o medo de dirigir”.

Mais informações através da Central de atendimento Dirigindo Bem no telefone 0800 002 0221 ou pelo site www.dirigindobem.net