Suggestiva | Releases

Releases

 

DANÇAS, MÚSICAS DO MUNDO E CULTURA DE TOLERÂNCIA NA MAIFEST

DANÇAS E MÚSICAS DO MUNDO, COMIDAS E CULTURA DE TOLERÂNCIA FORAM ALGUNS DOS PILARES DA MAIFEST 2017

Não tratar o ser humano como objeto, cuidar do meio ambiente e gincanas promovidas pela Secretaria de Esportes e Lazer ao ar livre foram algumas ações do evento multicultural promovido pela AEMB

Nos dias 27 e 28 de maio, das 10 às 22h, aconteceu a XVIII MaiFest, uma grande festa de rua que trouxe danças, músicas típicas alemãs e com artistas imigrantes, como da África, América Latina e Europa, gastronomia germânica e de outros países, competições folclóricas alemãs, atividades para crianças, coleta seletiva, adoção de animais, educação ambiental, artesanato, atividades físicas, etc. Além disso, tiveram diversas homenagens e a presença de autoridades políticas, como do Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

A MaiFest é um evento crescente e popular que faz parte do calendário de eventos da Prefeitura de São Paulo e do Estado de São Paulo, e é realizado pela AEMB - Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin e nesta edição contou com o apoio de 112 instituições. Pietro Iaconelli, Presidente da AEMB, relata que criaram um espaço de valorização das entidades sociais: “cada uma pôde contar um pouco dos seus projetos, expor banners e vender seus produtos. Esta é uma forma de valorizar todos que nos ajudam”.

É válido ressaltar que a MaiFest foi concretizada também graças ao auxílio imprescindível do Vereador Rodrigo Goulart. Rodrigo é parceiro da AEMB há 20 anos e trabalha voluntariamente durante a MaiFest e o BrooklinFet nos restaurantes da entidade social SOBEI – Sociedade Beneficente Equilíbrio de Interlagos, e apoiou a infraestrutura da festa com emenda parlamentar, alinhando a Câmara e o Governo Municipal.

No palco multicultural, os visitantes foram agraciados com as danças folclóricas alemãs dos grupos Gold und Silber, Tirol e Edelweiss, atividades físicas com a Academia Movex, demonstração de kung fu da Academia de kung Fu Leão Chinês, canções do Yannick Delass e banda (República Democrática do Congo - São Tomé e Príncipe), grupo de dança folclórica judaica da Unibes - União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social, etc.

Já o Palco Orquestra foi cenário de diversas apresentações musicais, dentre elas do grupo musical Tambora, Coral Sol Maior - Regente Telma Clementino, banda The Flow de Botucatu, EntreLatinos (Brasil e Chile) com Karlinhos Konti y Pepe Salazar, cantora Luana Baptista, Orquestra Camerata Darcos, Banda Marcial Liceu Noroeste de Bauru - SP, entre outros.

O tema deste ano foi Lebenswelt (Mundo da Vida) e incentivou a tolerância e o diálogo. A questão de promover o respeito e evitar a discriminação foi vista na exposição Entre Mundos no Prédio do CIESP - Sul. A mostra expressou os resultados das pesquisas desenvolvidas pela equipe do projeto Arqshoah-Vozes do Holocausto, junto ao Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER) da Universidade de São Paulo com curadoria da historiadora Maria Luiza Tucci Carneiro, Professora do Departamento de História da FFLCH-USP, Coordenadora do LEER e curadora da mostra. Quadros e fotos foram feitos por refugiados do nazismo e fascismo na Europa que buscaram abrigo no Brasil entre 1933 a 1945. Três sobreviventes do holocausto, são eles: Sra. Ruth Tarazamsky, Sr. Tomas Venetianer e Sra. Nanette Blitz Konig, cuja amiga Annie Frank foi morta pelos nazistas, foram parabenizar a Professora Maria Luiza. A exposição teve apoio da Federação Israelita do Estado de São Paulo (FISESP), da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e B’nai B’rith - São Paulo e com recursos captados junto a empresários e amigos do Arqshoah.

O entretenimento não parou, a equipe do Die Säger Buam fez gincanas que  encorajaram o público a participar. As pessoas puderam se divertir com as brincadeiras dos cabos de guerra no meio das ruas e no palco com a competição do serrador. A diversão foi associada com a conscientização, a CET deixou uma tenda na MaiFest para reforçar a Campanha Maio Amarelo com entrega de cartilhas e desenhos para as crianças pintarem com dicas de segurança no trânsito.

Outro destaque foi a integração de dança e música do grupo Guiné Conacry que se apresentou junto com o grupo de dança folclórica Baue Fall de Senegal. Quando um tocava os tambores o outro dançava e depois inverteram os papéis. Além disso, ficou evidente a cultura de paz da MaiFest, ao trazer no mesmo evento o grupo musical Canja que conta com integrantes da Palestina e Síria juntamente com o grupo de dança folclórica judaica da UNIBES.

“A XVIII Maifest alinhou em seus palcos e ruas, a ‘cultura do mundo’ com apresentações artísticas com grupos que representavam a China, Palestina, Síria, Guiné, Senegal, Brasil, Chile, Equador, Argentina, Uruguai, Alemanha e Escócia. Tivemos espaço para o ‘chorinho’, exposição também na Galeria do Brooklin a respeito das cidades paulistas de imigração alemã e a comunicação em evidência feita pela rádio MaiFest, montada com apoio da Casa Fernandes de Pneus”, comenta o Curador Cultural da MaiFest Luiz Delfino Cardia.

Quem também foi prestigiar à MaiFest foi o Governador Geraldo Alckmin. Alckmin foi recebido pela diretoria da AEMB e circulou pelo evento. Terminando seu percurso na SOBEI. “A maior festa de rua do Brasil, comunidade alemã, judaica, africana, europeia, todo mundo unido aqui, boa gastronomia, muita cultura, música,  artesanato, programa de geração de renda e apoio às entidades sociais, parabéns”, citou o Governador.

Outras autoridades também foram apreciar a festa, como: o Secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Floriano Pesaro; Deputado Federal, Arnaldo Faria de Sá, Secretário do Verde e Meio Ambiente, Gilberto Natalini; Deputado Estadual João Caramez e o Prefeito Regional de Santo Amaro Roberto Arantes; Vereador Rodrigo Goulart; e o Deputado Federal Antonio Goulart. Como fazem todos os anos, Antonio e Rodrigo Goulart, trabalharam voluntariamente nos Restaurantes da SOBEI durante os dois dias de festa.

O público também presenciou performances itinerantes, como da Banda Caledônia Gaita de Fole, Fanfarra da Escola Rangel Pestana de Amparo e Dragão Chinês e Dança do Leão com a A.T.S. Kung Fu Garra de Águia Lily-China, com apoio Instituto Kobayashi, etc. Outro atrativo foi o projeto “Senta aqui... conversa comigo” que ressaltou a importância de retomar as relações pessoais.

Quem gosta de comer teve muitas opções, além dos cinco restaurantes participantes que ofereceram gastronomia típica alemã, outras tendas ofereceram acarajé, churrasquinho, paella, hot dogs, pastéis, lanches de joelho de porco, salsichões, sorvetes, doces artesanais, milho verde e muito mais.

O evento tem crescido consideravelmente desde a sua criação e, desta vez, trouxe a coleta seletiva. “A MaiFest reflete nosso compromisso com as pessoas em um mundo que valoriza cada ser humano e apoia e celebra a singularidade, experiências e contribuições de cada um. O destaque também fica por conta da coleta seletiva realizada através de uma ação conjunta da COOPERCAPS, Instituto GEA, AMLURB, SOMA, ECOURBIS , Tetrapack e Secretaria do Verde e Meio Ambiente que contabilizou mais de oito toneladas, assim como a limpeza das ruas e educação ambiental para os pequenos no Espaço Criança”, explica o Vice-Presidente da AEMB, Ademar Távora.

Homenagens na MaiFest

Como símbolo de reconhecimento pelo trabalho de vários parceiros, a diretoria da AEMB fez questão de homenagear algumas pessoas e instituições como símbolo de reconhecimento e agradecimento, são elas: Professora Silvia Maria Saltini do grupo de dança Sonnenblume; Professora Maria Luiza Tucci Carneiro e Pesquisadores do LEER Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação USP; Instituto Histórico e Geográfico do Estado de São Paulo; Banda Marcial Liceu Noroeste Município de Bauru - SP; Aeroclube de Bauru - SP; Professor Bruno Pinto Soares de Adamantina, representando os 200 anos da Fazenda Ibicaba Cordeirópolis; Sra. Chani Begun da Escola Beityaacov; Sr Moti Begun da Escola Gani; Sr. Sérgio Napchan, Diretor de Relações Institucionais da CONIB, Sr. Ricardo Berkiensztat, Presidente Executivo da FISESP; Professor Dr. Boris Kossoy, da Eca USP; Professor Dr. Hagop representante da comunidade Armênia. Grupos musicais Canja, Acatum EntreLatinos; Painé Santamaria, a Palhaça Figaza; Baye Fall Africa Rythms (Senegal); Balé Fareta Sidibé (Guiné Conacry); Cantor Yannick Delass e Banda (República Democrática do Congo, São Tomé e Príncipe e Brasil); Cantora Luana Baptista; Grupo de Dança Folclórica Judaica Unibes; Grupos de Danças Folclóricas  Alemãs: Edelweiss, Tirol, Tanzfreunde, Colégio Benjamim Constant, Colégio Visconde de Porto Seguro, Gold und Silber e Sonnenblume.