Suggestiva | Releases

Releases

 

PROMESSA PARA 2018: SUPERAR O MEDO DE DIRIGIR

Perder o medo de conduzir é uma expetativa realista que somado à força de vontade e ao atendimento de um centro de treinamento especializado pode tornar-se realidade

O Ano Novo é uma ótima desculpa para reiniciar algo ou começar a se pressionar para fazer mudanças na vida. Estabelecem-se metas como perder peso, parar de fumar, ganhar uma promoção no emprego, gastar com sabedoria, parar de fumar, ou ainda perder o medo de dirigir. E para quem deseja dirigir sem receio e com segurança em 2018, a Dirigindo Bem ajudará a atingir esta meta com aulas práticas de direção e atendimento psicológico.

Muitas pessoas veem o ato de dirigir como uma oportunidade de ganhar uma promoção, mudança de trabalho ou mesmo como complemento de renda através do uso de aplicativos de transportes de passageiros, por exemplo. Além disso, conduzir um carro sem ansiedade e com segurança significa também:

- A chance de ver familiares e amigos com mais frequência, sem arruinar a experiência com ataques de pânico;

- Não ter o estresse contínuo e os problemas de saúde causados pela ansiedade constante durante a condução, como sudorese, taquicardia, etc;

- Fim das desculpas por não dirigir e se sentir envergonhado;

- Ser um modelo de força e coragem para os filhos para que eles possam viver uma vida livre desse tipo de fobia;

- Oportunidade de tirar férias com seus entes queridos e conduzir o carro com confiança, paz de espírito e conforto seja perto de casa, em avenidas ou rodovias.

Um exemplo de superação é a história da fisioterapeuta Cleide dos Santos Lima, 42, que fez sua listinha de metas anual e colocou que perderia o medo de dirigir neste ano de 2017. Cleide teve um acidente aos 18 anos, época que estava tirando a CNH e ficou presa nas ferragens. Não era ela quem conduzia o carro, mas depois disso, só retomou o processo de habilitação em 2016. Mesmo com os documentos em mãos, a fisioterapeuta tinha medo do trânsito e suava frio ao ficar atrás do volante. “Trabalho com home care e utilizava o transporte público. Contudo, para algumas localidades gastava muito tempo. Surgiu uma oportunidade de aumento no meu salário e um cargo o qual não estou atuando porque eu não dirigia. Aí, eu falei: ‘Tenho que tomar vergonha na cara e buscar um tratamento para perder o medo de dirigir’”.

A fisioterapeuta tinha na garagem o carro do marido e o dela, porém não conduzia nenhum. “Senti-me muito à vontade com as aulas da Dirigindo Bem. Fui ganhando confiança em mim durante o curso. Foi essencial descer e subir a serra, isso me colocou em várias situações da rotina do trânsito”. Com a evolução de Cleide, a psicóloga da franquia a informou que já era o momento de fazer as aulas no veículo dela. “Tem três meses que eu dirijo todos os dias, à noite, com chuva, na Marginal Pinheiros, não tem nada que me impeça mais”.

Verônica Cristina e Souza da Silva Feliciano, psicóloga da Unidade de Campo Grande, destaca que com o decorrer do tempo, as pessoas tendem a afastar-se das realizações dos objetivos porque começam a repetir os mesmos hábitos os quais perpetuam as qualidades que estão tentando alterar, afinal a mudança sempre será associada com resistência. “A mente ‘protege’ você de mudar constantemente mantendo sua identidade intacta. Para que as mudanças de comportamento ocorram, as pessoas devem ter capacidade, oportunidade e motivação. Muitas vezes, as pessoas não estão fazendo resoluções por razões corretas, elas pensam que, porque é ano novo, são obrigadas a dizer que mudarão seu comportamento. Porém, uma vez que elas enfrentam a realidade do que estão fazendo, desistem porque não estão suficientemente motivadas em primeiro lugar. Por isso, é importante ter promessas realistas para evitar frustrações ou cobranças demasiadas. A primeira pergunta a se fazer é: se não houvesse pressão de mais ninguém, o que você, pessoalmente, gostaria de mudar? Isso é importante porque as pessoas são mais propensas a ter sucesso em modificar seu comportamento quando são motivadas por forças internas e não externas”.  

Quem quer começar a mudança agora também é possível, e assim estará no caminho do sucesso no momento em que vier 2018. A Dirigindo Bem conta com unidades localizadas em vários estados e é especializada no atendimento a condutores habilitados com medo de dirigir, seja por trauma, falta de prática ao volante, ansiedades, entre outros. A rede de franquias oferece aos alunos treinamento personalizado com metodologia exclusiva, que envolve acompanhamento psicológico e aulas práticas com gestores. Em seus 18 anos de atuação, a Dirigindo Bem já contribuiu para que mais 150 mil pessoas voltassem a dirigir.

Mais informações através da Central de atendimento Dirigindo Bem no telefone 0800 002 0221 ou pelo site www.dirigindobem.com.br.