Suggestiva | Releases

Releases

 

A 20ª edição da MaiFest foi um grande sucesso e lotou as ruas do Brooklin

Com foco na qualidade de vida e vasta programação voltada para toda família, a XX MaiFest promovida pela AEMB – Associação dos Empreendedores e moradores do Brooklin, cujo tema foi Lebensqualität (Qualidade de Vida) Cultura e Educação na Economia Criativa, levou para as ruas do Brooklin um grande número de pessoas que lotou os quarteirões do festival nos dias 25 e 26 de maio para acompanhar as apresentações de danças folclóricas, música, literatura, história, arte, lazer, além de muita gastronomia típica de vários países e artesanato da mais alta qualidade de empreendedores da capital e interior de São Paulo.

Os palcos Orquestra e Multicultural encantaram o público com inúmeras apresentações, mas também foram cenários para grandes homenagens, sendo que a principal delas aconteceu no sábado (25) ao Gestor Cultural Professor Danilo Santos de Miranda, Diretor do Sesc SP, pelo seu pensamento Plural e a excelência de suas ações e valores humanistas que foi a essência do conceito da XX edição da MaiFest. A Presidente da AEMB, Marcia Djanikian falou sobre a emoção de poder homenageá-lo. “É muito forte para nós fazermos esta homenagem ao Sr. Danilo Santos de Miranda, reconhecer a importância do seu trabalho, ouvir tudo que o senhor faz, saber que o senhor faz a diferença, isso é muito importante para o nosso país, porque um país que quer crescer e se agigantar precisa de cultura, precisa e de um olhar realmente para o social, para o lazer e uma preocupação com todos os detalhes do ser humano, e é esse olhar para o ser humano que faz acontecer coisas grandiosas como esta. O Sesc realmente é uma coisa maravilhosa que temos aqui e temos que lutar por ele com muito afinco e com muita determinação”.

A Presidente aproveitou o momento para falar da importância da MaiFest e agradecer os parceiros da AEMB. “Precisamos ter foco e persistência e nós aqui da AEMB somos focados, nós acreditamos no que fazemos, na importância de estarmos aqui na rua, num bairro podendo trazer para essas pessoas lazer, cultura, entretenimento e ajudar todas essas pessoas que vêm trabalhar aqui nos oito quarteirões do festival. Temos 245 expositores trabalhando e 16 ONGs, nós atingimos direta e indiretamente muitas famílias e isso nos honra muito, inclusive toda renda dos três restaurantes da SOBEI – Sociedade Beneficente Equilíbrio de Interlagos, beneficiam cerca de 9 mil pessoas através de múltiplos projetos sociais, incluindo 15 creches. Muito obrigada ao Sesc que nos acolheu com muito carinho, ao nosso Curador Cultural da MaiFest, Luiz Delfino Cardia, o nosso 1º Vice-Presidente Ademar Távora, 2º Vice-Presidente Pietro Iaconelli, toda diretoria da AEMB, os colaboradores, a Polícia Militar, a Guarda Civil Metropolitana, CET, Prefeitura de São Paulo e suas secretarias e os parlamentares e autoridades da nossa região que apoiam incondicionalmente os nossos festivais”.

Além do Gestor Cultural Professor Danilo Santos de Miranda Diretor do Sesc SP, a AEMB homenageou ainda o Colégio Visconde de Porto Seguro pela Escola Gratuita da Comunidade, um projeto de responsabilidade social da Fundação Visconde de Porto Seguro. Homenagem também a cidade de Bertioga pela sua importância na história do Brasil desde antes do século XVI, passando pela colonização até os dias de hoje e o Forte São João construído em 1532, sendo o mais antigo do Brasil. Homenagem ao Ensino Público Bilíngue Português-Alemão de Pomerode – Santa Catarina, por ser referência no ensino nacional.

A MaiFest trouxe ainda mais uma edição da Caminhada da Família, Projeto Social Cultural Senta Aqui Conversa Comigo, Rádio Experimental que levou entrevistas de qualidade com professores, historiadores, autores de livros, entre outros assuntos ligados a imigração alemã e ao festival. A Galeria Brooklin abrigou a exposição “Geografia Humana da Imigração Alemã” produzida pelo Curador Cultural do Festival, Quadro Teórico de grandes pesquisadores e historiadores da imigração alemã e lançamentos de livros. Teve ainda encontros importantes referenciados de valorização da língua alemã: Libe & Lebe Deutsch Stammtisch do Imbiss Bar em Pinheiros e o Stammtisch Der Gemütlichkeit no Windhuk restaurante em Moema.

“A ideia do conceito da qualidade de vida com Cultura e Educação definiu toda a nossa programação cultural. Todos que participam de nossos festivais vivenciam um diálogo da diversidade cultural. A gastronomia, o artesanato, as apresentações artísticas são uma amostra da cultura brasileira, alemã e do mundo”, define Luiz Delfino Cardia.

No Palco Orquestra teve Orquestra Escola Chiquinha Rodrigues, Grupo Vocal do Hospital Edmundo Vasconcelos, Tom Maior Big Band e Projeto Social Colégio Santo Américo, Cordas da Cultura-Orquestra Geek, Quarteto de Cordas EMESP Tom Jobim Santa Marcelina, Grupo Choro Pro Santo, Grupo Guaçatom, Violinista Paulo Paschoal Camerata Darcos, Grupo Vocal Máfia Sonora, Orquestra Entidade Social SOBEI, Coral ONG Vivendo com Arte, Coral Sol Maior, Orquestra Sanfônica São Paulo, Grupo de Dança Folclorida Alemã Sonnenblume, Big Band e Cia de Dança da Escola da Comunidade do Projeto Visconde de Porto Seguro, Felipe Machado e Bebé Salvego, Orquestra Silvia Luisada e Coral e Projeto Entrelatinos com participação especial de Grazi Nervegna e Lígia Araújo.

O Palco Multicultural trouxe apresentações de Danças Circular, Escola de Música e Artes Alegretto, Grupo de Danças Folclóricas Internacional de Nova Petrópolis RS, MPB com Nicolau Araújo e Renata Pizzi, Grupo de danças UNIBES Cultural, Danças Folclóricas Alemãs com Gold und Silber, Edelweiss, TanzFreunde, Sonnenblume, Tirol, Hallo Welt, Alpino Germânico Pomerode SC. Competições típicas Alemãs com o Die Säger  Baum e Banda Verde Vale Associação dos Músicos de Pomerode.

O Espaço Criança contou com programação para entreter os baixinhos durante todo dia, além das apresentações de danças típicas alemãs, teve atividades do Colégio Beatíssima, Contação de Histórias com Andrea Sousa, Cláudia Dér e Rosangela Redinha, Fanfarra da Escola Estadual Rangel Pestana de Amparo, atividades com os serradores Die Säger Baum, Beba Zanettini Trio, Grazi Nervegna, Show de Anabel Andrés e Priscilla Magella, atividades com a Cia Caixa de Chita, Bonecos Gigantes e Palhaços Alemães, Banda Caledônia Gaita de Fole, Dança Folclórica Alemã Infantil com o Colégio Benjamin Constant.

E todo lixo gerado durante os dois dias de festival teve um destino certo. “Há 17 anos a coleta seletiva é parte integrante dos nossos festivais. Organizada em parceria com o Instituto GEA e outras entidades governamentais e ONGS todo lixo reciclado traz enormes benefícios ambientais e significa geração de renda, pois os beneficiários do material recolhido são cooperativas de catadores estabelecidas no município”, finaliza Marcia Djanikian.