Suggestiva | Releases

Releases

 

SEGUNDA CAMINHADA ROSA DO INSTITUTO HERA ARTEMISUL

SEGUNDA CAMINHADA ROSA DO INSTITUTO HERA ARTEMISUL ABRIU O MÊS OUTUBRO ROSA DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DE MAMA NA REGIÃO SUL

Caminhada tem como grande objetivo chamar a atenção para a implantação da 10ª Delegacia da Mulher na região

Pelo segundo ano consecutivo a “Caminhada Rosa” realizada no dia 30 de setembro pelo Instituto Hera Artemisul em parceria com a Prefeitura de São Paulo marcou a abertura oficial do Outubro Rosa na região sul. Além de promover um alerta referente a prevenção do câncer de mama, o grande objetivo da “Caminhada Rosa” é chamar a atenção das autoridades para a implantação da 10ª Delegacia da Mulher na região, mais precisamente dentro da 48º DP localizada na Cidade Dutra. E, foi justamente para lá que apontou o roteiro da caminhada, onde aconteceu uma parada estratégica para fotos.

A concentração teve início às 9h da manhã na Praça Enzo Ferrari onde foram montadas diversas tendas com atividades voltadas para a saúde, beleza e bem-estar para atender o público, com destaque para vacinas da meningite, HPV, aferição de pressão, massagens, autoexame para prevenção do câncer de mama, atendimento psicológico, etc. Ao lado de inúmeras autoridades a Presidente do Instituto Hera ArtemiSul Lúcia Brugnera fez a abertura oficial do evento.

“Não tenho como nomear todos que nos ajudaram neste evento, por isso quero agradecer todos os presentes e em especial as voluntárias do Instituto Hera Artemisul. Nós começamos esta luta por conta da 10ª Delegacia da Mulher, por isso estamos aqui. Todos os candidatos prometeram durante a campanha mais delegacias da mulher, então nós vamos cobrar porque não é justo só prometer. Outro serviço que precisamos aqui na região é um Centro de Referência da Mulher (CRM), Equipamento ligado a Prefeitura Municipal de São Paulo, que acolhe a mulher vítima da violência. Quando a mulher é atendida na 6º DDM ela tem que ser encaminhada para o CRM mais próximo que se localiza em Capão Redondo. Também paralelamente a estes projetos, estamos solicitando a implantação no Centro de Integração a Cidadania (CIC Grajaú) e do Centro de Referência e Apoio a Vítima (CRAVI), que é um programa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, criado em julho de 1998 pelo Governo do Estado de São Paulo para oferecer atendimento público e gratuito às vítimas e seus familiares, de crimes violentos. Este projeto já foi implantado no CIC de Taipas e por que não em nossa região”, ressaltou Lúcia.

Antes de iniciar a caminhada houve apresentações da Banda Marcial do CEU Navegantes, já o Grupo Afromix fez exercícios e danças e a equipe de educação física do SESI alongamento. Enquanto a Banda da Comunidade Shalom e as Mulheres do Fundão tocaram e cantaram durante toda a caminhada, a Banda 60Hz animou o público logo após o retorno da Praça Enzo Ferrari. Também teve distribuição de água, maça, banana e barrinha de cereal a todos. O Instituto Avon cedeu ventarolas e bexigas rosas e os empresários da região estamparam suas marcas nos coletes rosas que os participantes usaram durante a caminhada.  

Cerca de 500 mulheres, homens e crianças caminharam lado a lado até a 48º Delegacia de Polícia, onde o Instituto Hera Artemisul reivindica a instalação da 10ª Delegacia da Mulher. À frente do grupo, o Clube do Fusca abria passagem para a caminhada que foi conduzida pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) com apoio no solo e sinalização. A mobilização contou ainda com a união de parlamentares que efetivamente se importam com as causas da região.

“O Instituto Hera Artemisul é composto por cidadãos de várias entidades da sociedade civil e privada, mulheres e homens compromissados com atividades voluntárias e sociais. Nossa entidade luta e dedica-se por um pouco de equilíbrio na vida de mulheres, crianças e adolescentes de ambos os sexos de nossa região. São inúmeros os casos que chegam ao nosso conhecimento de mulheres agredidas, violentadas, molestadas que sofrem caladas, muitas vezes, devido ao problema de deslocamento para uma Delegacia de Defesa da Mulher, por isso nos unimos em prol da implantação da 10ª Delegacia da Mulher. Estamos confiantes que as contribuições e aprendizados adquiridos nesta parceria no evento ‘Caminhada Rosa e Abertura do Outubro Rosa na zona sul’, serão de grande valia para a efetivação de uma parceria duradoura e satisfatória para nossa sociedade. Reafirmamos aqui a nossa disposição em preservar esta parceria e criarmos novos desafios”, destacou Lúcia Brugnera.

A segunda Caminhada Rosa teve o apoio da Prefeitura de São Paulo, Secretaria de Direitos Humanos, Prefeitura Regional da Capela do Socorro, Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana de São Paulo (GCM), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), SPturis, SENAI, Voluntárias do Instituto Hera Artemisul, Voluntárias dos CCMs, Artesãs dos CCMs, Psicólogas e Assistente Sociais; Assistente Social da 6ª DDM e empresários da região, entre outros.

Mais informações através do site www.heraartemisul.com.br   ou ainda facebook.com/artemis.interlagos. Entra lá e curte o grupo para nos ajudar a conquistar a nossa 10ª Delegacia da Mulher para a região.