Suggestiva | Releases

Releases

 

HISTÓRIA DO SAMBA PAULISTA SERÁ UM DOS ASSUNTOS ABORDADOS NA MAIFEST 2016

Nos dias 14 e 15 maio, a festa multicultural prestará homenagem aos compositores da velha guarda e abrirá espaço para os novos músicos

A XVII MaiFest homenageará os cem anos do samba, através do lançamento do CD de Daniel Tatit junto com Serginho Madureira & Banda Disciplina, Velha Guarda Musical e com a casa de show Vila do Samba. Para selar a parceria das partes envolvidas com a promotora do evento AEMB, Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin, e definir a construção da apresentação aconteceu um encontro no dia 18 de março, no restaurante Tempero das Gerais. 

Este ano, o evento traz o tema “Zukunft! (Futuro) - Arte e cooperação por uma cidade melhor”. Com isso em mente, a AEMB busca unir a velha guarda musical de escolas de sambas tradicionais e a nova geração representada pelo Daniel Tatit. A velha guarda musical está composta por músicos e compositores que têm anos de experiência, são eles: Eduardo Joaquim, conhecido como Dadinho da Camisa Verde e Branco; Marco Antonio de Freitas da Nenê de Vila Matilde; Fernando Penteado que também é Diretor de harmonia da Vai-Vai e a cantora e Presidente da ala de compositores da Unidos Peruche Maria Bernadete Raimundo.

O primeiro CD de Daniel Tatit intitulado “O samba que une a gente” será lançado com a participação do Serginho Madureira & Banda Disciplina no dia 15 durante a MaiFest. “Fico feliz com o convite e vejo isso como uma forma de pedir uma bênção e ‘autorização’ para continuar propagando este estilo de musical, afinal são pessoas que fazem parte da minha trajetória”, diz Daniel. O trabalho possui produção de Maguinho Dantas, produção musical do Serginho Madureira e produção Executiva de Adriana Muniz, além de canções gravadas com o Zé Luiz do Império Serrano e Dudu Nobre.                                                             

Esteve presente também o proprietário do bar Vila do Samba, Vitor Gregoraci. O lugar é um reduto do samba e está localizado em um dos bairros mais conhecidos da Zona Norte, a Casa Verde. A Vila é uma das casas mais relevantes do gênero e busca trazer as raízes do samba paulistano com shows de cantores, mestres de bateria das escolas, bloco carnavalescos, entre outros. A importância da Vila no evento é fazer com que o público tenha uma referência positiva de onde ir para apreciar o estilo musical em São Paulo. 

O Curador Cultural da MaiFest Luiz Delfino Cardia ressalta que o intuito é a valorização do jovem compositor Daniel Tatit com participação especial da velha guarda do samba paulista. “Reunir escolas tradicionais, como Camisa Verde, Vai-Vai, Unidos do Peruche e Nenê de Vila Matilde é um maravilhoso patrimônio. A MaiFest abrirá as portas para a história do samba paulista por intermédio de um jovem músico com participações especiais dos compositores da velha guarda musical”.

Ademar Távora, Vice-Presidente da AEMB, menciona que pretende lançar um manifesto em relação ao samba paulista e ter também um espaço permanente no evento destinado aos compositores da velha guarda. “A velha guarda musical é a memória do samba e a jovem guarda é quem levará esta tradição para frente. É o antigo dando permissão para que o novo continue com esta cultura. Nosso evento é uma mescla. É uma festa alemã tradicional e ao mesmo tempo contemporânea, e de repente, a gente mistura o samba”.

Os eventos promovidos pela AEMB procuram valorizar a cultura e a democracia para o efetivo resgate da cidadania.  Através da multiculturalidade e de apresentações com conceitos busca-se o desenvolvimento social de várias formas. A festa acontece no Brooklin, no quadrilátero das Ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos. 

Serviço:

XVII MaiFest
Dias: 14 e 15 de maio
Local: Quadrilátero das Ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos
Horário: das 10h às 22h
Entrada gratuita
Mais informações através do site www.aemb.org.br.