Suggestiva | Releases

Releases

 

16ª MAIFEST CELEBRARÁ A LIBERDADE E O DIÁLOGO MULTICULTURAL NAS RUAS DO BROOKLIN

Se depender de inspiração a 16ª edição da MaiFest já tem a receita certa para o sucesso, já que a diretoria da AEMB – Associação dos Empreendedores e Moradores do Brooklin, tem percorrido o país – e até mesmo a Alemanha – para trazer o que há de melhor em termos de cultura e tradição alemã para o evento que todos os anos, no mês de maio, movimenta as ruas do Brooklin e reúne milhares de pessoas.

A última visita da entidade foi à festa Pomerana, em Santa Catarina, na cidade de Pomerode, em janeiro deste ano.  Intitulada como a festa mais alemã do Brasil Pomerana já está em sua 32ª edição. São 10 dias de muito chope, música, dança e comida típica, que transmitem ao visitante toda a riqueza do legado dos imigrantes germânicos. “Fomos recebidos institucionalmente pelo Prefeito de Pomerode, Rolf Nicolodelli, pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ivan Daniel Piske e pelo Gerente de Esporte Escolar, Selvino Anderson Júnior. A AEMB dialoga com várias frentes, e essa parceria é muito interessante porque estamos falando de uma cidade muito alemã que tem tudo a ver com a cultura da Baviera e do sul da Alemanha. Pomerana é uma festa cultural que propaga as tradições do sul da Alemanha, e neste sentido firmamos uma parceria institucional com a cidade de Pomerode que será muito importante para os nossos eventos”, conta Simpad Baronian, Presidente da AEMB e Luiz Delfino Cardia, Curador Cultural do Evento.

Este ano o tema da MaiFest que acontece nos dias 23 e 24 de maio será: Blütezeit - tempo de desabrochar. Celebrando a liberdade e o diálogo multicultural nas ruas do Brooklin. “O nome Blütezeit foi uma ideia das professoras de alemão da USP, a Professora Dra. Tinka Reichmann, a Professora Dra. Juliana P. Perez e alunas da equipe de tradução. Estaremos homenageando o livro Rosa Branca, que retrata um movimento que aconteceu na Alemanha na época da guerra, quando alguns estudantes e um professor se mobilizaram contra o nazismo, redigindo e distribuindo panfletos que denunciavam atrocidades cometidas e chamando a população alemã para a resistência. Eles foram julgados e condenados à morte pelo Tribunal do Povo, instrumento nazista de repressão, mas ficaram os valores de combate a qualquer situação de violência, discriminação e intolerância na sociedade contemporânea, bem como o cultivo e construção da liberdade, da amizade, da dignidade humana e da democracia. Então, o livro é o eixo central de tudo que vai acontecer no evento, porque esses movimentos a favor da democracia, da questão da convivência pacífica, do cultivo da liberdade, dos diálogos multiculturais, já acontecem nos eventos que realizamos no Brooklin”, descreve Delfino.

Para os organizadores, a cidade tem que ter um espaço público para a troca de experiências entre as pessoas, e a MaiFest cultiva este conceito. “As pessoas vêm curtir, tem gastronomia típica da Alemanha, artesanato de diversos estados, é um espaço de convívio, que tem música erudita, música popular, tem, acima de tudo, o dialogo entre as pessoas. Nós acreditamos que na cidade precisa ter convivência e nós estimulamos isso há um tempão. Assim como nas festas de rua da Alemanha, que trazem essa questão da convivência, do encontro, da paz e da liberdade, aqui valorizamos tudo isso também”.

De acordo com Baronian, a MaiFest é um evento que pensa a cidade. “As pessoas podem vir de ônibus e bicicleta, pois estamos junto a grandes avenidas - Avenida Santo Amaro e Vereador José Diniz. Também estamos na rota da ciclofaixa da Avenida Jornalista Roberto Marinho, além disso, temos estacionamento e oficina de bike para incentivar o uso delas. Essas coisas são importantes, precisamos valorizar o transporte público”.

Um dos pontos alto do evento promete ser a apresentação da Orquestra Stadtkapelle Freudenstadt que vem com 40 componentes da Alemanha para duas apresentações na MaiFest. “Estamos trazendo uma orquestra com 160 anos de existência, sem nenhum patrocínio até o momento. Ressaltamos a importância de Pomerode, cidade mais alemã do Brasil, estamos valorizando as cidades parceiras e todas as cidades que receberam a rota da imigração alemã, são ações grandiosas que valorizam  cidade e o Estado de São Paulo”, finaliza Delfino.

Serviço:

XVI MaiFest
Dias: 23 e 24 de maio
Local: Quadrilátero das Ruas Joaquim Nabuco, Barão do Triunfo, Princesa Isabel e Bernardino de Campos
Horário: das 10h às 22h
Entrada gratuita
Mais informações através do site www.aemb.org.br.